unnamed
fachada_oficial
top2
Faça seu Agendamento!

Médico traz nova técnica cirúrgica no tratamento do Glaucoma

Médico traz nova técnica cirúrgica no tratamento do Glaucoma

O médico oftalmologista, Arthur Resende (Instituto da Visão), trouxe para o Brasil uma nova técnica cirúrgica que promete trazer mais eficácia e segurança no tratamento para pacientes portadores do Glaucoma. Desenvolvido nos Estados Unidos, o procedimento conhecido como GATT (Gonioscopy-Assisted Transluminal Trabeculotomy), já é utilizado em diversos países e os resultados são considerados satisfatórios.

O Dr. Arthur explica que o GATT é uma cirurgia minimamente invasiva e que consiste na utilização de um cateter de fibra ótica, aonde é feita uma dilatação e ressecção no sistema de drenagem do humor aquoso dos olhos do paciente, o que faz aumentar o escoamento e consequentemente abaixar a pressão intra-ocular.

De acordo com o médico, a cirurgia de Glaucoma convencional funciona muito bem, porém, é um procedimento que tem um alto índice de complicações. Com a prática do GATT, o profissional acredita em uma abordagem otimizada e eficaz no tratamento cirúrgico do glaucoma. “O que hoje estamos tentando fazer no mundo inteiro, é criar um procedimento menos invasivo para pacientes com glaucoma, de forma que a gente possa controlar e ganhar mais tempo antes de realizar um procedimento mais invasivo, ou seja, realizar uma abordagem mais inteligente e também eficaz”, explica.

Após muitos estudos realizados no Texas e na Filadélfia, o Dr. Arthur Resende, resolveu trazer a nova técnica para o Brasil, e foi no Instituto da Visão, na cidade de Campo Grande-MS, que o profissional realizou a primeira cirurgia usando a técnica do GATT no país, ao qual segundo ele, ocorreu muito bem.

O auxiliar administrativo, Cleidiney Duarte, foi o primeiro paciente a ser operado usando a nova técnica cirúrgica. Ele conta que descobriu o Glaucoma no início deste ano após várias consultas com o seu oftalmologista, a qual foi encaminhado a Campo Grande para um tratamento mais específico.

Maciel

Cleidiney após cirurgia

 

Após várias avaliações médicas, o jovem foi orientado a passar por uma intervenção cirúrgica na qual diminuiriam os riscos de progressão da doença. Foi aí que o Dr. Arthur encontrou a oportunidade para executar a nova técnica. Diante disso, o médico passou todas as orientações e enfim executou a cirurgia, que por sinal, foi considerado um sucesso pelo oftalmologista.

Embora fosse um procedimento pioneiro no país, Cleydiney se sentiu seguro e confiante, principalmente após as orientações do médico. “O Dr. Arthur conversou bastante comigo antes da cirurgia, ele me passou muita confiança e tranquilidade o que me encorajou a passar por essa etapa”, explica o jovem.

 

PÓS-OPERATÓRIO:

O médico explica que no pós-operatório da cirurgia, o paciente pode ficar com a visão embaçada por pelo menos uma semana e que nos três primeiros dias é importante dormir com vários travesseiros, para que a cabeça da pessoa não fique abaixo da linha do coração.

Outro fator que pode ocorrer durante a recuperação, é um pequeno sangramento interno, que segundo o médico é normal após a cirurgia e que melhora espontaneamente em até duas semanas. O profissional afirma que assim como o paciente não sente dor durante o procedimento cirúrgico, ele também não sentirá dores no pós-operatório.

RECOMENDAÇÕES:

A cirurgia de glaucoma deve ser indicada por um especialista, sendo que a individualização de cada paciente é que determina qual a melhor técnica cirúrgica a ser adotada para cada caso. O GATT não possui contraindicações por faixa etária podendo ser realizado em pacientes de diferentes idades, desde glaucomas congênitos até idosos.

SINERGIA:

Além de tratar o Glaucoma, o GATT também pode ser associado ao tratamento da Catarata, ou seja, se o paciente for portador de Glaucoma e Catarata, em uma única cirurgia poderá tratar as duas doenças.

Embora já tenha realizado a primeira cirurgia no país, o Dr. Arthur, afirma que pretende expandir esse conhecimento para os demais profissionais da área. “Estou trabalhando em conjunto com o inventor da cirurgia, Davinder Grover, para prepararmos um trabalho científico e publicarmos os resultados dos mais de mil casos já realizados, e já tenho palestras agendadas sobre o tema em congressos nacionais”, finaliza o médico.

 

Por: Elizeu Ribeiro

Deixe uma resposta