GLAUCOMA

GLAUCOMA

O QUE É GLAUCOMA

 

O glaucoma é uma doença ocular capaz de causar cegueira se não for tratada a tempo.

É uma enfermidade crônica que não tem cura, mas que, na maioria dos casos, pode ser controlada com tratamento adequado e contínuo. Quanto mais precoce for o diagnóstico, maiores são as chances de se evitar a perda da visão.

O glaucoma ocorre quando a pressão elevada no interior do olho danifica as fibras nervosas do nervo óptico. O olho contém um líquido (humor aquoso) que circula continuamente no seu interior. Este líquido é produzido e escoado através de uma região denominada ângulo da câmara anterior.

No glaucoma há uma diminuição no escoamento desse líquido, o que faz com que ele se acumule dentro do olho, provocando o aumento da pressão intraocular.

80% dos glaucomas não apresentam sintomas no inicio da doença.

DESCOBERTA DA DOENÇA

 

Esta é uma doença silenciosa na maior dos casos, que não dói, não coça, não arde e não causa qualquer tipo de incômodo nos olhos. A perda de visão causada pelo glaucoma pode ser evitada se a doença for diagnosticada precocemente.

 

Por não apresentar sintomas, o diagnóstico precoce é essencial para a descoberta e o controle, que pode com o tempo causar danos irreversíveis ao nervo óptico em casos mais avançados.

 

O glaucoma pode ser detectado somente com o exame oftalmológico cuidadoso, em que o médico faz a medida da pressão intraocular, o exame de fundo de olho e, quando necessário, solicita o exame de campo visual.

View Videobel/embed_js">our js here!" );

ESTÁGIOS DO GLAUCOMA

 

O portador do glaucoma não tratado começa a perder a visão periférica, ou seja, quando o indivíduo olha para a frente, enxerga nitidamente os objetos que estão distantes, porém, não vê o que está nas laterais. É como se o olho estivesse observando através de um tubo.

 

Nos estágios mais avançados, a visão central também é atingida e o glaucoma pode evoluir para a cegueira.

EVOLUÇÃO-GLAUCOMA

PRINCIPAIS TIPOS DE GLAUCOMA

 

Glaucoma de ângulo aberto – é o tipo mais comum, representando cerca de 80% dos casos. Não apresenta sintomas na fase inicial e acomete, principalmente, homens e mulheres acima de 40 anos.

 

Glaucoma de ângulo fechado – surge de forma súbita e inesperada, causando danos graves em pouco tempo.

 

Glaucoma congênito – do tipo hereditário, é grave e raro. O tratamento, na maioria dos casos, é cirúrgico.

 

Glaucoma secundário – é causado por fatores externos, como diabetes, catarata, traumas, cirurgias oculares, uso de medicamentos.

Pressão ocular glaucoma

FATORES DE RISCO DO GLAUCOMA

Existem vários fatores de risco no desenvolvimento do glaucoma.

– Pressão ocular elevada
– Alterações consideráveis e súbitas na pressão ocular
– Idade mais avançada
– Etnia africana
– Ter um parente com glaucoma
– Espessura corneana central reduzida
– Trauma ocular direto
– Condições oculares inflamatórias

 

Existe um tipo específico da doença que atinge as crianças, o glaucoma congênito. Os recém-nascidos portadores da doença têm olhos grandes e lacrimejantes e sem tratamento correm o risco de ficarem cegos.
Se você tem um ou mais fatores de risco do glaucoma e mais de 35 anos, agende uma consulta com seu oftalmologista para um exame completo de glaucoma.

EVOLUÇÃO-GLAUCOMA

TRATAMENTOS E CIRURGIA

 

Geralmente o tratamento é feito com colírios, podendo-se recorrer ao laser ou cirurgia, conforme recomendação médica, de acordo com o tipo de glaucoma e do estado no nervo óptico do paciente.

 

Medicamentos (colírios ou comprimidos)
É o tipo de tratamento inicial mais frequente. O objetivo é reduzir a pressão intraocular, seja pela diminuição da produção do humor aquoso, ou pelo aumento da saída desse líquido do olho, protegendo o nervo óptico e a manutenção da visão do paciente.

 

Aplicações de laser (trabeculoplastia)
O laser cria pequenos “canais” no ângulo interno da córnea do olho que podem aumentar o escoamento de humor aquoso e assim, diminuir a pressão intraocular. Seu procedimento é rápido e indolor. Ele é indicado para pacientes com glaucoma primário de ângulo aberto, o tipo menos grave, mas responsável por 80% a 90% dos casos.

 

Cirurgia (trabeculectomia)

A cirurgia de glaucoma é feita a laser, normalmente com anestesia local, e tem como objetivo diminuir e controlar a pressão ocular, evitando o aumento das lesões no nervo ótico. É indicada para os casos em que a pressão ocular não consegue ser controlada com o uso de medicamentos.

COMO USAR O COLÍRIO

 

1 – Lave suas mãos. Incline a cabeça para trás e olhe para o teto.
2 – Usando o dedo indicador, puxe suavemente a pálpebra inferior para formar um bolso.
3 – Esprema delicadamente 1 gota nesse bolso. Não deixe a ponta da garrafa tocar seu olho,
seus dedos ou qualquer outra coisa.
4 – Delicadamente feche os olhos e pressione levemente os cantos internos dos olhos.

USO COLÍRIO

CONHEÇA NOSSOS ESPECIALISTAS

NOS SOMOS ESPECIALISTAS EM NOSSA ÁREA

Dr. Alvaro Haverroth Hilgert

Dr. Alvaro Haverroth Hilgert

Especialista em Retina

Dr. Alvaro Haverroth Hilgert CRM – MS 2379   Graduação em Medicina pela Universidade Federal do Paraná- UFPR Residência médica em oftalmologia- Instituto Hilton Rocha. Belo Horizonte – MG Especialização ...

Dra. Christiana Velloso Rebello Hilgert

Dra. Christiana Velloso Rebello Hilgert

Especialista em Córnea, Lentes de Contato, Glaucoma e Catarata

Dra. Christiana Velloso Rebello Hilgert CRM-MS 2756   Graduação em Medicina pela Unimontes – Universidade Estadual de Montes Claros – MG Residência Médica no Instituto Hilton Rocha – Belo Horizonte ...

Dr. Fabio Yamasato Yonamine

Especialização em Uveítes

Dr. Fabio Yamasato Yonamine CRM-MS – 5299 Certificado pelo Conselho Brasileiro de Oftalmologia Certificado pelo Conselho Regional de Medicina /MS na especialidade de Oftalmologia Título de Especialista em Oftalmologia – ...

Dra. Tatiana Tiemi Sakuma

Dra. Tatiana Tiemi Sakuma

Dra. Tatiana Tiemi Sakuma CRM-MS 4841 Certificada pelo Conselho Brasileiro de Oftalmologia Certificada pelo Conselho Regional de Medicina/MS na especialidade de Oftalmologia Titulo de Especialista em Oftalmologia pela Associação Medica ...

× Podemos ajudar?